10 a 16 novembro

domingo, novembro 16, 2014 Ariadne 3 Comments

Looks
Pink monday


Black & brown saturday


Histórias que ficaram por contar
Chamada para o INEM
Esta semana fiz a primeira chamada para o INEM a partir da farmácia. Uma senhora veio a queixar-se de palpitações, fraqueza nas pernas, tonturas. Dizia que não tomava o comprimido para o coração há dois dias. Dei-lhe o comprimido para o coração, e ligámos para o 112. A senhora estava capaz de ser ela própria a falar com a telefonista, por isso descreveu-lhe o que sentia. 15 minutos depois, no máximo, a ambulância estava cá e a senhora foi logo assistida. Entretanto foram para a ambulância e não soube o desfecho da situação. No entanto, 15 a 20 minutos depois de terem chegado, foram embora em emergência, por isso deduzo que a senhora, infelizmente, não melhorou e tiveram de ir para um hospital.
Foi a primeira vez que tive de chamar o INEM para a farmácia, mas não foi o primeiro susto que apanhei. Quantas não são as pessoas que aqui chegam com pressão arterial altíssima ou baixíssima, prestes a terem um episódio; a sorte é que o centro de saúde é mesmo ao lado da farmácia e lá há assistência própria para as pessoas serem rapidamente assistidas. 

Pessoas que mexem no lixo das outras pessoas
Esta é uma coisa que me faz imensa confusão. Ainda ontem de manhã estava a caminho da pastelaria quando vi uma senhora que estava a passear o seu cão e estava parada a remexer nos sacos do lixo que estavam de fora do contentor. Essa também é outra coisa que me faz confusão: se o contentor não está cheio, porque é que as pessoas deixam o lixo de fora?! E não me estou a referir àqueles sacos que não cabem no contentor por serem demasiado volumosos. Para além de ser esteticamente horrível, é uma questão de saúde pública; podem ir cães, no mínimo, rasgar os sacos e sujar as ruas. 
Voltando à outra situação. A senhora não é uma sem-abrigo; é natural que este tipo de pessoas mexa no lixo para tentar encontrar algo que os aqueça ou , infelizmente, que os alimente. Já vi tantas pessoas a remexerem no lixo para encontrarem algo para levar para casa para recuperar e utilizar. Há uma expressão americana que diz o seguinte: "One man's trash is another man's treasure" (O lixo de uma pessoa é um tesouro para outra). Eu sei que muitas vezes se jogam coisas para o lixo que não estão inteiramente estragadas, mas há limites; levar algo para casa que não se sabe de onde veio, em que situações foi conservado, se o ambiente era limpo ou sujo, para não falar de quanto tempo esteve junto a um contentor a criar contaminações! É levar possíveis doenças para casa. Não obrigada!

Pessoas que vão a programas televisivos
Há dias coloquei uma foto no Instagram da reação de um senhor que estava no programa Você na TV. Estava-se a falar de odor vaginal e que algumas senhoras sentem por vezes um odor deveras desagradável, mas não se apercebem que aquilo pode ser sinal de infeção. Neste momento, a câmara centra num senhor que está a fazer uma cara de enojado. Tirei foto deste momento apesar dos protestos da minha mãe a dizer para não tirar fotografia ao senhor, que ele tem liberdade de fazer as reações que quiser. É verdade, sim senhora. No entanto, a partir do momento que a pessoa vai para um programa televisivo, em direto para todo o país, tem de ter cuidado com as expressões faciais e com o que está a fazer; nunca se sabe quando a câmara vai estar virada naquela direção e, na minha opinião, a pessoa não quer fazer "figuras tristes". Já vi também, num destes programas, quando a câmara estava a apontar para o apresentador, a pessoa que estava no público atrás dele a tirar... resíduos do nariz com as suas mãos; felizmente, não os meteu na boca a seguir.
As pessoas que vão para este tipo de programas têm de ter cuidado com o que fazem, ou correm o risco de serem humilhadas. Não digo para ficarem estáticas, sem mexer ou respirar, mas também não proporcionem um bom momento de risada a que está a ver em casa.

3 comentários :

  1. Também odeio ver lixo fora dos contentores, as pessoas são mesmo porquinhas! Adoro a makeup!

    ResponderEliminar
  2. mas nos meninos pequeninos tudo fica fofinho :D

    ResponderEliminar
  3. exactamente! porque o balanço cai para a parte "stripper" porque é de má qualidade porque podes ter uns quilinhos a mais mas se for umas boas calças não se vê nada e molda-se ao corpo. certo?

    ResponderEliminar

Partilhem a vossa história comigo. Todos os comentários serão respondidos nesta página, por isso toca de selecionar a opção "Notificar-me" no cantinho direito ;)