Dias

quinta-feira, dezembro 11, 2014 Ariadne 0 Comments

Há dias que ficam na memória, sejam por serem dias bons ou dias maus. Há momentos do dia que ficam retidos, dos quais nos vamos lembrar mais tarde, simplesmente por uma palavra dita, ou uma imagem marcante.
Depois existem os dias como os de hoje, dias indiferentes. Dias em que as horas passadas foram horas desperdiçadas, não por terem sido ociosas, mas simplesmente por não terem sido marcantes. Dias com momentos que nos despertaram sentimentos negativos, sentimentos de desejo que o dia acabasse, porque simplesmente é um dia que não nos diz nada, um desperdício. Não é um daqueles dias que têm de existir para dar equilíbrio (um dia bom equilibra um dia mau, e um dia mau faz valorizar o dia bom); é simplesmente um dia cinzento.
Hoje foi um destes dias. Estou desejosa que o dia termine para poder iniciar um outro dia, bom ou mau, mas qualquer coisa!
Não vou terminar o dia com o melhor sentimento. Gosto quando, mesmo num dia mau, sinto qualquer coisa quando me vou deitar; claro que odeio deitar-me chateada, com o sangue em fogo, mas é melhor que esta apatia. Porque é apatia, e não paz. Paz é reconfortante, apatia é simplesmente... indiferente, mau.
Hoje é um dia para esquecer. Teve um ou outro momento bom, mas o balanço geral do dia é negativo, muito devido à indiferença sentida, não em relação às pessoas, mas em relação ao meu estado de espírito geral.
A felicidade não é um destino, mas a viagem e tem dias felizes e tem dias tristes. Depois existem os dias que não fazem falta a ninguém, porque são dias a fazer tempo, como se estivéssemos a olhar para o vazio enquanto esperamos que o comboio chegue.

Amanhã é um novo dia...

0 comentários :

Partilhem a vossa história comigo. Todos os comentários serão respondidos nesta página, por isso toca de selecionar a opção "Notificar-me" no cantinho direito ;)