De luto

segunda-feira, março 16, 2015 Ariadne 1 Comments

Ontem o pai de um amigo meu faleceu. Ia de mota quando um carro iniciou uma inversão de marcha proibida naquela zona e lhe bateu, fugindo logo de seguida. A mulher dele seguia uns dois ou três carros atrás e observou o acidente.
Estou dividida entre se vou ao velório, ou se apareço na igreja no dia do funeral, ou se não vou. É um momento difícil para a família e eu não consigo lidar com aquele tipo de sofrimento, simplesmente fico com ataques de ansiedade. Sei que não é sobre mim, mas não sei se consigo. No entanto, estou tão transtornada que vou dar o meu apoio ao meu amigo, nem que sejam apenas 5 minutos.
O meu coração está com o meu amigo. Perder um pai assim de repente deve ser terrível, dos piores sentimentos.

Tenho tanto medo de um dia me acontecer algo semelhante, mas sendo eu a condutora. Acidentes acontecem. Posso ir distraída, mudar de faixa e aparece um ciclista ou uma moto, podendo eles próprios virem muito depressa e com pouco cuidado. São duas vidas que acabam naquele momento! Mesmo não tendo culpa, mesmo não sendo acusada de crime, o dano psicológico de tirar uma vida seria demais!..

INSTAGRAM     |     BLOGLOVIN

1 comentário :

  1. A quem o dizes. Odeio pensar que um dia posso atropelar uma pessoa mesmo que essa pessoa se atire para uma passadeira sem olhar. Saber que posso ter magoado alguém ou mesmo ter morto nunca me deixaria em paz.

    ResponderEliminar

Partilhem a vossa história comigo. Todos os comentários serão respondidos nesta página, por isso toca de selecionar a opção "Notificar-me" no cantinho direito ;)