Sair da zona de conforto

segunda-feira, março 09, 2015 Ariadne 0 Comments

Sair da zona de conforto assusta-me e não é pouco. No entanto, já notei numa mudança em mim. Apesar de não gostar e ter medo, faço na mesma. 
Não gosto de sair da zona de conforto pela mesma razão que não gosto do processo de certas mudanças: não sei o que me espera. Sendo uma control freak assumida, gosto de saber tudo o que se avizinha, para onde vou, que medidas devo tomar, tudo.
Um exemplo muito tolo e muito exemplificativo: fazer uma viagem sozinha, seja de comboio ou de autocarro. Faço printscreen dos diversos horários e dos itinerários. Tenho de saber as várias paragens, quanto tempo vai demorar, por onde passa; basta parar num sítio qualquer que eu não tinha previsto (isto acontece muito com  comboios, porque eles têm de parar em certos apeadeiros para deixar outro comboio passar) que começo a sentir um burburinho no estômago. Já vou controlando mais, há uns anos era pior. Sou capaz de me desenrascar, mas gosto de ter tudo planeado. Estou mesmo a imaginar-me mudar de cidade sozinha... Ui! 

Apesar de ter este nervosismo, sei que não posso deixá-lo controlar-me. Por vezes não é nada fácil e já me senti ser puxada para trás (quase como se alguém estivesse a agarrar-me fisicamente). Nesse aspeto já me sinto mais madura e sei que o tempo ajudou, mas maiores desafios virão. Afinal, não é a vida um mar de desafios?


INSTAGRAM     |     BLOGLOVIN

0 comentários :

Partilhem a vossa história comigo. Todos os comentários serão respondidos nesta página, por isso toca de selecionar a opção "Notificar-me" no cantinho direito ;)