Os piores 12 hábitos para a nossa saúde mental

segunda-feira, agosto 24, 2015 Ariadne 1 Comments


Li este artigo na Time e resolvi traduzi-lo aqui principalmente para mim, para eu tentar mudar, mas também para vocês.

OS PIORES 12 HÁBITOS PARA A SAÚDE MENTAL
Multi-tarefas
Apesar do que a maior parte das pessoas acredita, o fazer várias coisas ao mesmo tempo não é produtivo, mas sim stressante, deixa-nos abstraídos do que está em redor e incapazes de comunicar de forma eficiente. Fazer somente uma coisa de casa vez, como não prestar atenção ao telemóvel enquanto se come, permite ao nosso cérebro processar melhor o que está realmente a acontecer, não se sentindo forçado a trabalhar em demasia.

Não ser capaz de viver sem o telemóvel
Não é um bom sinal se não nos lembrarmos da última vez que conseguimos estar sem utilizar o telemóvel ou outro dispositivo eletrónico. Se estivermos sempre ligados à tecnologia - algo deveras estimulante - o nosso organismo nunca descansa verdadeiramente, o que mais tarde pode transformar-se em depressão e/ou ansiedade. O truque é tentar desligar dos dispositivos eletrónicos, pelo menos durante meio dia (não conta quando estamos a trabalhar).

Não falar no mundo real com alguém
Passar o tempo todo nas redes sociais e/ou a mandar mensagens pelo telemóvel ou por diversos chats não é um verdadeiro contacto com as pessoas; tira muito daquelas conversas cara-a-cara, podendo mesmo levar-nos a perder a nossa capacidade ou interesse de estar numa sala, com pessoas e conviver verdadeiramente. Marcar encontros com amigos e familiares é uma forma de contrariar esta tendência de nos isolarmos no mundo online.

Nunca estamos sozinhos
Entre trabalhar, estar com a família, o(a) namorado(a), amigos, fazer diversas atividades, aquele tempo que precisamos de dedicar a nós próprios parece diminuir cada vez mais. É importante encontrar o tempo, nem que sejam 10 minutos, para se estar sozinho e pensar apenas em nós, no nosso bem-estar, e não nas milhares de coisas que temos para fazer; porque não utilizar a agenda para marcar mesmo o 'me time'?

Não dormir
O sono é a forma que o nosso corpo tem de regenerar e recuperar, física e mentalmente, de tudo o que se passou ao longo do tempo em que estivemos acordados. É importante descobrir o que nos mantém acordados e o que nos preocupa para não nos deixar ter um sono descansado. (ver o post de Higiene no Sono).

Levar a vida demasiado a sério
Ui, esta é mesmo boa para mim. Imaginem tropeçar no passeio; se forem como eu e tentarem esconder a situação com embaraço, está na altura de tentar levarmos a vida de forma mais leviana e rir um pouco. Devemos tentar incluir diversas situações engraçadas no nosso dia-a-dia: ver programas divertidos, passar tempo com pessoas que nos façam rir, brincar com uma criança. Rir é o melhor remédio contra a ansiedade.

Relações tóxicas
O artigo fala sobre as relações amorosas tóxicas, como elas nos consumem e tiram saúde e alegria de viver, mas eu acho que também se deve incluir certas relações familiares, de amizade e profissionais. Devemos cortar relações ou, no caso do trabalho, lidar em vez ignorar, e pedir ajuda.

Procrastinar
Olha outra para mim. Vamos imaginar dois tipos de tarefas que temos de realizar e que estamos a ignorar: uma é porque nos aborrece, e outra é porque nos assusta, causa ansiedade, temê-mo-la. Em relação à primeira não há grande coisas que se possa dizer para ajudar, mas em relação à segunda, quanto mais adiarmos, mais ansiosos ficamos (eu que o diga) e menos vontade temos de a fazer. Uma sugestão para ficarmos mais relaxados em relação à tarefa que nos assusta é simplesmente fazer algo que nos relaxe primeiro, deixe menos ansiosos.

Não fazer exercício físico
Bom, não há muito a dizer em relação a esta, pois não? A mim parece-me que o melhor é escolher uma atividade que nos dê um mínimo de prazer e não praticar algo que não gostamos só porque os outros fazem e está na moda.

Deixar que o bullying continue
O bullying não acaba na escola e há pessoas que continuam a sofrer maus tratos psicológicos mesmo no trabalho ou no dia-a-dia. O melhor é falar com alguém.

Tirar fotos de tudo!
Em vez de tirar fotos a tudo para partilhar no imediato, simplesmente relaxa e aproveita o momento e as pessoas. Nada nos impede de tirar fotos para mais tarde relembrar, mas também é importante ver o presente.

Andar encurvado
O nosso estado de espírito influencia a nossa forma de andar, mas o reverso também é verdade; as pessoas que têm tendência a andar encurvadas, arrastando os pés, com uma postura negativa, têm mais tendência a ter acessos de mau humor que aquelas que andam com uma postura correta e energia no andar. Vamos passar a andar direitos, com os ombros para trás e cabeça levantada?

1 comentário :

  1. Gostei desta publicação. Eu sou o stress em pessoa e agora percebo que faço bastantes coisas que contribuem para isso.
    Beijinho*

    ResponderEliminar

Partilhem a vossa história comigo. Todos os comentários serão respondidos nesta página, por isso toca de selecionar a opção "Notificar-me" no cantinho direito ;)