Contado ninguém acredita

segunda-feira, novembro 30, 2015 Ariadne 1 Comments

Perto da hora de almoço a minha mãe avisa-me que a Branca tinha sido atropelada pelo vizinho, mas que eles a tinham levado para o veterinário. A veterinária disse que ela podia ter um problema na coluna, e disse que restava esperar para ver como e se ela reagiria. A vizinha levou-a para o trabalho dela, deixou-a numa caixa com comida, bebida e uma manta; ao fim de umas horas, avisam que ela está meio desperta e perguntam se não a queremos ir buscar para ela descansar em casa, visto que a vizinha só sai do trabalho perto das 20h. Lá fomos nós ao trabalho dela, a cerca de 20, 30km da nossa casa. Quando chegamos, ela diz que a gata saltou da caixa e não sabe onde está. Ora, o trabalho dela é num armazém gigante entulhado de tralha, junto do campo e de uma estrada. Não vi gato branco nenhum atropelado, o que era um bom sinal, mas estivémos mais de uma hora à procura e nenhum sinal da gata. A minha Branca está assustada, ferida, longe de casa, não ouve, não conhece o ambiente que a rodeia, não conhece as pessoas. Basicamente, atropelaram a minha gata e perderam-na. Eu não tenho esperanças. Para mim, a minha Branca está perdida e eu estou revoltada! Eu não consigo sentir tristeza porque a raiva é tanta, que só sinto um aperto no coração e vontade de gritar e espancar. Ninguém diz que os vizinhos estão indiferentes, mas como é que deixam uma gata sem supervisão num armazém gigante? E prendê-la numa sala, no escritório?! Consola-me o facto de acreditar que ela está viva, mas a agonia que ela deve estar a sentir!! Magoada, sem comida, surda, sem saber onde está ou como voltar para casa! "É só um animal de estimação, tu já nem vives lá em casa", poderão alguns pensar, mas é a minha gata, é família! Só espero que ela não sofra muito mais...


1 comentário :

Partilhem a vossa história comigo. Todos os comentários serão respondidos nesta página, por isso toca de selecionar a opção "Notificar-me" no cantinho direito ;)