Diabetes mellitus

segunda-feira, novembro 16, 2015 Ariadne 1 Comments


No passado dia 14 de novembro assinalou-se o Dia Mundial da Diabetes. Hoje venho explicar-vos um pouco esta doença e sobre o que podemos fazer para a prevenir.
O que é?
A diabetes é uma doença crónica que se caracteriza pelo aumento dos níveis de açúcar no sangue, a chamada hiperglicemia. Pode ser provocada pela produção insuficiente de insulina pelo pâncreas, por uma ação insuficiente da insulina ou pela combinação das duas.

Num organismo saudável, como funciona a insulina?
A glucose é usada pelas células como fonte de energia e é a insulina que permite que esta penetre na célula. Um organismo saudável produz a insulina suficiente face aos níveis de glucose que circulam no sangue.

Qual a diferença entre diabetes tipo I e tipo II?
A diabetes tipo I é causada pela destruição das células do pâncreas responsáveis pela produção de insulina. Mais frequente em crianças e jovens adultos, pode afetar pessoas de qualquer idade. 
A diabetes tipo II surge quando o pâncreas deixa de produzir insulina suficiente ou quando o organismo deixa de a conseguir usar eficazmente. É mais frequente a partir dos 40 anos e está associada à obesidade e a estilos de vida pouco saudáveis.

Quais os sintomas?
A diabetes tipo II tende a ser assintomática, sendo muitas vezes detetada na sequência de análises de rotina. 
Os sintomas da diabetes tipo I surgem de forma repentina e incluem:

Qual o tratamento?
Na diabetes tipo I é necessária a injeção de insulina para regular os níveis de glucose no sangue. Sem tratamento, o doente não sobrevive. O doente mede diariamente os níveis de glucose no sangue, os quais determinarão a dose de insulina a aplicar, bem como o tipo de alimentação e de exercício físico que deverá fazer.
No caso da diabetes tipo II, em algumas situações é possível controlar a doença apenas através da alimentação e do exercício físico. Noutras, o tratamento é feito com comprimidos e, por vezes, com insulina.

A diabetes gestacional (durante a gravidez) é permanente?
Não, por norma a diabetes gestacional desaparece com o parto. Contudo, mulheres que desenvolveram diabetes gestacional têm mais propensão para vir a desenvolver diabetes tipo II.
A diabetes gestacional pode resultar em complicações para o recém-nascido, como o excesso de peso à nascença, hipoglicemia ou icterícia (pele e olhos amarelos). Existe também o risco futuro acrescido de obesidade, diabetes tipo II e perturbações do metabolismo da glucose.

É possível prevenir a diabetes?
Sim, no caso da diabetes tipo II. Um estilo de vida saudável, com uma alimentação equilibrada, prática de exercício físico e a manutenção de um peso adequado à idade, género e estatura de cada um podem prevenir o aparecimento da diabetes tipo II.

Sites úteis

1 comentário :

  1. É por estas coisinhas que gosto do teu blog, metes coisas de saúde, da gata, da casa, infelizmente nem todas as pessoas sabem o que é a diabetes, eu tenho tipo I e ainda há muitos que pensam que não posso comer açúcar, ou "tens diabetes, mas não és gorda", coisas do género. Não é fácil gerir isto, mas a saúde tem de estar sempre em primeiro lugar.
    Beijinhos*

    ResponderEliminar

Partilhem a vossa história comigo. Todos os comentários serão respondidos nesta página, por isso toca de selecionar a opção "Notificar-me" no cantinho direito ;)