Saúde oral infantil

sexta-feira, janeiro 29, 2016 Ariadne 2 Comments


Os cuidados de saúde oral infantil devem ser transmitidos aos futuros pais, como base de uma educação preventiva para a saúde oral da criança.
Dos 0 aos 3 anos, e mesmo antes da erupção dos dentes, devem limpar-se as gengivas do bebé com uma gaze humedecida em água. Quando os primeiros dentes surgem, deve-se promover a sua higiene utilizando uma gaze, dedeira ou escova macia de tamanho adequado, após as refeições. uma delas obrigatoriamente ao deitar.
A partir dos 3 anos, a escovagem deve ser feita pela criança devidamente supervisionada e auxiliada, pelo menos 2x/dia (uma das quais obrigatoriamente ao deitar), utilizando uma escova macia de tamanho adequado. O dentífrico deverá conter flúor na dose adequada à idade e na quantidade semelhante ao dedo mindinho da criança.
A partir dos 6 anos, a escovagem deve ser feita pela criança devidamente supervisionada e auxiliada caso não possua destreza manual suficiente, pelo menos 2x/dia  (uma das quais obrigatoriamente ao deitar), utilizando uma escova macia de tamanho adequado. O dentífrico deverá conter flúor na dose adequada à idade e na quantidade do tamanho de uma ervilha.

A importância dos primeiros dentes
Os “dentes de leite” têm várias e importantes funções para o desenvolvimento normal das crianças, tais como: mastigação, deglutição, fonética, respiração e mesmo estética. Também são importantes para manter o espaço para os dentes definitivos e influenciam no crescimento dos maxilares.
Não devemos esquecer que os últimos dentes a serem substituídos (os molares) não caem antes dos 11-12 anos, e os respetivos “dentes de leite” deverão realizar as suas funções corretamente até então.
Normalmente a primeira dentição “dentes de leite” erupciona entre os 6 e os 8 meses de idade. Até aos 2,5-3 anos, os 20 dentes temporários devem estar presentes na boca da cirnaça, embora possam existir ligeiras variações individuais perfeitamente normais.
A erupção dentária pode causar algum incómodo, como: gengivas avermelhadas, aumento da salivação, perda de apetite, ansiedade, dificuldade em dormir. O desconforto da criança pode ser aliviando limpando a boca 2-3x/dia com uma gaze molhada, utilizar mordedores específicos ou aplicar geles calmantes específicos para o alívio da erupção dentária.

E os dentes definitivos?
A mudança da dentição dá-se normalmente a partir dos 5-7 anos. Um facto importante é a aparição por volta dos 6 anos do 1º molar definitivo, que erupciona atrás do 2º molar de leite. Ao não implicar a queda de nenhum dente de leite, a sua presença pode passar despercebida e confundir os pais que pensam vir a ser substituído mais tarde.


Quando a ida à 1ª consulta ao dentista?
A primeira consulta deve ser realizada quando os primeiros “dentes de leite” erupcionam ou, no máximo, até a criança completar o primeiro ano de vida, de modo a estabelecer um programa preventivo de saúde oral e orientar os hábitos de vida, nomeadamente alimentares e de higiene. Idealmente, quando existe uma boa saúde oral, a criança deve ser observada de 6 em 6 meses.
Os “dentes de leite” também podem ser afetados por cárie tal como os definitivos. As próprias características dos primeiros dentes fazem com que, uma vez iniciada uma cárie, esta avance rapidamente e possa afetar o tecido nervoso do dente mais depressa que nos definitivos. 

2 comentários :

  1. R. A questão aqui é que ela armou uma confusão tal que está a tentar virar tudo contra mim, e agora por estar doente e não conseguir fazer os dias por ela, ainda a deixou mais irritada por não ir lorear a pevide. Só sei que com a brincadeira dela acaba por ter 5 dias de folga, não sei bem como mas ok -_-

    ResponderEliminar

Partilhem a vossa história comigo. Todos os comentários serão respondidos nesta página, por isso toca de selecionar a opção "Notificar-me" no cantinho direito ;)