Ser mais bondosa e positiva

terça-feira, abril 26, 2016 Ariadne 0 Comments

Um dos aspetos a trabalhar em termos de crescimento pessoal é a bondade. Não é que eu não seja bondosa, mas o mau feitio e a brusquidão nas conversas dá muito a entender que sou um pouco 'bitchy'.

Não é fácil ser-se bondoso em todas as ações; é muito mais fácil ser duro e negativo - até nos pode saber bem ser maldoso com alguém que foi maldoso para connosco. Basicamente, a regra de ouro é mesmo tratar os outros como gostaríamos que nos tratassem a nós, mas se virmos de outra forma, a forma como tratamos os outros é na realidade a forma como nos tratamos a nós próprios.
Por exemplo: quando reagimos a outros com raiva ou com maldade, colocamo-nos num estado de espírito zangado, com mau humor; provavelmente iremo-nos sentir assim durante uma hora ou até durante o dia todo.
Quando somos bondosos, construímos um bom sentimento dentro de nós, sentimo-nos felizes. Na realidade, ao sermos bondosos para os outros, estamos a ser bondosos para nós, criando um feedback positivo.

Ser bondoso, como tudo na vida, requer prática. Quanto mais praticarmos, melhor. Praticar nas interações sociais, no trabalho, connosco próprios. Quanto mais bondosos formos, melhor nos sentimos connosco e com quem nos rodeia. A vida parece tornar-se mais fácil; ação gera ação. Ser bondoso gera positividade.


Deixo-vos com algumas dicas para sermos mais bondosos e positivos
Evitar coscuvilhar - O ato de coscuvilhar, por melhor que nos saiba, está a dar-nos prazer à conta de outros, muitas vezes magoando os seus sentimentos
Ser 'mindful', consciente de tudo - Se formos conscientes da forma como tratamos os outros, é mais provável que nos tornemos mais sensíveis à forma como eles se sentem; ser menos inconsciente e insensível ajuda-nos a ser mais bondosos e mais sinceros nas nossas interações
Não guardar rancores - Mais fácil dizer do que fazer. Guardar rancor é o mesmo que guardar sentimentos negativos dentro de nós que estão sempre à espreita para sair no pior momento, para uma situação que nada tem a ver com o rancor inicial. Guardar rancor torna-nos amargos.
O passado fica no passado - Aceitar, aprender com os erros, parar aquele ciclo vicioso de nos massacrarmos e seguir em frente
Ser empático - Em vez de julgar imediatamente, devemos experimentar tentar perceber o que está a acontecer com a outra pessoa; todos temos os nossos próprios demónios
Ser bondoso para nós próprios - Parar de nos julgar por não conseguirmos fazer ou ser algo, dar um bom momento a nós mesmos, sermos mais positivos, para sermos mais felizes
Gratidão - Ser grato. O diário de gratidão de que vos falei no outro dia é a melhor forma de nos mantermos afastados da frustração e auto-julgamento
Acreditar em nós próprios - Confiar nos nossos instintos e ter fé em nós mesmos, é a melhor forma de acreditar que conseguimos realizar o que quisermos
Simplesmente sorrir - Sorrir não é fácil, mas forçar um sorriso a todos os momentos acaba por se tornar tão natural que já sorrimos mais facilmente, e sentimo-nos mais leves e alegres
Aproveitar o momento - Prestar atenção ao que e a quem nos rodeia; tirar prazer da situação; não sofrer por antecipação.

0 comentários :

Partilhem a vossa história comigo. Todos os comentários serão respondidos nesta página, por isso toca de selecionar a opção "Notificar-me" no cantinho direito ;)